quarta-feira, 1 de março de 2017

Coaching & Autorrealização: Por uma perspectiva de Maslow


Com o coaching é possível alavancar e acelerar resultados em todas as dimensões da vida do cliente, segundo Pliopas (2014, p. 23) “Coaching é um processo de desenvolvimento individuali­zado, feito sob medida para uma pessoa específica”, é necessário para tanto acessar e desenvolver os recursos internos dos quais o cliente deve se utilizar para a concretização do processo. Para Clutterbuck (2008) apud Campos e Pinto (2012, p.17) “o coach atua como um estimulador externo que desperta o potencial interno de outras pessoas [...]. Assim o papel do coach é provocar, despertar e conduzir o seu coachee a promover as mudanças necessárias, para que este atinja resultados e metas desejadas”.  

Muitas pessoas buscam o coaching para tornarem-se mais autorrealizadas de forma geral ou em áreas específicas da vida, evidentemente este nem sempre é o objeto fim do processo, entretanto, quando há sucesso naturalmente o coachee sente-se mais autorrealizado. Para discorrer sobre o conceito de autorrealização, é necessário citar Abraham Maslow, psicólogo humanista norte-americano, conhecido pela Teoria da Hierarquia das Necessidades Humanas (Pirâmide de Maslow). 

A autorrealização é um conceito central para Maslow, segundo o psicólogo, implica no desenvolvimento máximo dos potenciais de cada ser humano. Todos nascem com potencial (o mesmo para indivíduos saudáveis, com funcionamento físico e mental adequados), este potencial deve ser desenvolvido durante a vida de modo a ser “realizado”, ou seja, despertado, deixando assim de ser potencial para tornar-se um recurso criativo. Este recurso deverá se tornar disponível para uso (PARIZI, 2005). 

Além do conceito de autorrealização, Maslow em sua teoria sobre as necessidades evidencia que a satisfação do ser humano é composta de cinco níveis, expostos em sua famosa pirâmide, onde a base é composta pelas necessidades fisiológicas (fome, sede, abrigo, sexo entre outras), seguidas pelas necessidades de segurança (proteção contra dados físicos e emocionais), necessidades sociais (aceitação, afeição, amizade e pertença), e por fim, no topo da pirâmide as necessidades de estima (respeito próprio, autonomia, status, reconhecimento) e auto-realização (tornar-se aquilo que é capaz de ser, autodesenvolvimento e utilização de potencial). (FERREIRA; DEMUTTI; GIMENEZ, 2010). Para Maslow o ser humano nasce para tornar-se autorrealizado, este é o ápice da pirâmide, evidentemente, não é estático, desta forma o indivíduo vive em ciclos buscando atender todos os níveis para estar realizado, tendo períodos de altos e baixas, com sucessos e fracassos, mas com desenvolvimento e aprendizado constantes.  

 O coaching auxilia no processo de autorrealização à medida que proporciona autoconhecimento e determinados enfrentamentos que exigem do cliente que utilize seus recursos internos e seja capaz de agir sobre o ambiente de forma criativa e flexível e ao mesmo tempo com constância e foco, gerando uma aprendizagem continua e integral, no coaching é possível verificar valores, crenças, pensamentos, comportamentos que impulsionam ou retardam o coachee de forma a criar pontos de oportunidades com moral e bem estar, assim, para aqueles que almejam a autorrealização, que tal buscar um coach?!


Referências

CAMPOS, Teodoro Malta; PINTO, Heloisa Maria Nunes. Coaching nas organizações: Uma revisão bibliográfica. REUNA, Belo Horizonte - MG, Brasil, v.17, n.2, p. 15-26, Abr. - Jun. 2012.

FERREIRA, Andre; DEMUTTI, Carolina Medeiros; GIMENEZ, Paulo Eduardo Oliveira. A Teoria das Necessidades de Maslow: A Influência do Nível Educacional Sobre a sua Percepção no Ambiente de Trabalho. XIII SemeAd – Seminários em Administração, setembro de 2010.

PARIZI, Vicente Galvão. Psicologia transpessoal: algumas notas sobre sua história, crítica e perspectivas. Psic. Rev. São Paulo, n. 14(1): 109-128, maio 2005.

PLIOPAS, Ana Luisa Vieira. Coaching: modo de usar.  GVEXECUTIVO -V 13 - N 2; JUL/DEZ 2014.


Um comentário:


  1. It's the best time to make some plans for the future and it's time to be happy. I've read this post and if I could I want to suggest you few interesting things or tips. Perhaps you could write next articles referring to this article. I wish to read more things about it! capitalone com login

    ResponderExcluir

Sobre nós

O GEPLICO propõe caracterizar a liderança e o Coaching, ao pesquisar e descrever o processo de liderança e de Coaching, bem como aferir os seus resultados. Desta maneira busca sistematizar e divulgar o processo de liderança e Coaching e seus impactos sociais e organizacionais, por meio deste blog socializa conhecimento com uma linguagem simples e acessível para contexto virtual de modo contemporâneo, bem como produz pesquisas e materiais científicos que subsidiem as teorias, técnicas, práticas, metodologias relacionadas a Liderança, Coaching e a Liderança Coaching.